terça-feira, 29 de setembro de 2009

Um autor incómodo

Stieg Larsson foi um autor polémico. Jornalista e activista, dedicou a sua vida à luta contra as poderosas organizações da extrema-direita sueca. Os abusos de poder que denunciava na sua revista “Expo” fizeram com que muitas vezes sofresse ameaças de morte. Foi por este motivo que quando decidiu escrever os seus romances (há quem diga que os escrevia a todos em simultâneo), optou por fazê-lo em sua casa, à noite, num secretismo absoluto. Consta também que, ao ler os seus livros, a editora de Stieg Larsson lhe pediu que alterasse os nomes dos protagonistas, que eram reais, para outros fictícios pois “não queria problemas com a justiça”.

Sem comentários:

Publicar um comentário